Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Um casio perdido

por Nhex, Quinta-feira, 22.05.08

 Hoje no meu habitual jogging pela costa das Belengas, encontrei um relógio Casio um pouco desnorteado (sem saber para onde se virar), é normal encontrar este tipo de relógios pois os ursos tropicais gostam muito de os usar para combinar com a tanga de cabedal, continuando este relógio não só não sabia onde estava como também estava perdido... para quem não percebeu é muito simples isto, ele podia saber onde estava mas não ser o sítio para onde queria ir daí estar perdido, por exemplo eu podia estar em Londres e saber que estava em Londres mas como não conheço Londres estaria de facto perdido. Agora que a dúvida está esclarecida continuemos, o nome do relógio era Shumailai, um nome tailandês cujo significado é, Tempo Voador, por tanto Shumailai queria saber como ir para a ilha número 66 do arquipélago, eu disse-lhe que seria díficil aquela hora encontrar boleia para essa ilha, e disselhe que lhe podia dar boleia para a ilha número 44 que era para onde me dirigia (ao chegar ao fim de cada ilha no jogging tenho que nadar para continuar a correr na seguinte).

 E partimos para a ilha 44, como o Casio é um relógio à prova de água não se importou de ir no meu pulso durante a viagem marítima para a ilha, antes dechegarmos à ilha tivemos que fugir de um grupo de centopeias marinhas (Bichus Nadantis) que nos perseguiam a toda a velocidade, ao chegar à costa lembrei-me que deixei o meu casaco na outra ilha, e lá voltamos para trás e a história repetiu-se, quando à terceira viagem chegamos à ilha 44 já era de noite e tivemos que montar acampamento, devido ao meu treino prévio neste tipo de ambiente a noite foi bem passada, pus o Casio a despertar para as 7 da manhã, às 7 em ponto levantamo-nos tomamos o pequeno almoço (areia e descarga eléctrica respectivamente) e a viagem foi retomada, para não tar a dizer o trajecto feito até à ilha 66 pois não se passou nada demais, vou já passar para a chegada a essa mesma ilha.

 Chegados à ilha 66 eu e o relógio começamos por procurar a aldeia dos ursos tropicais pois algures ali se encontrava o dono do relógio, para tal foram necessárias precauções, pois para quem não sabe ou não se lembra, os ursos tropicais são animais raivosos e como tal até atacam outros bichos e tudo (sendo o ser humano um bicho também se enquadra no grupo) portanto o que fiz foi encontrar a aldeia e atirar o relógio por cima das muralhas, e começar a correr ouvi um grunhido quando o relógio aterrou que foi algo como "gruuraarr" que na língua dos ursos tropicais significa "O meu relógio voltou" e acabou assim a aventura, claro que tive que voltar para casa mas tomei um atalho em vez de ir de ilha em ilha para chegar ao continente resolvi vir a nado directo para casa, claro que tive que chegar a um rio para sair do mar e desse rio para o ribeiro que passa perto de minha casa o que não deu trabalho nenhum.

 

 

 

Há relógios que custam um dinheirão por serem feitos com metais preciosos o famoso relógio conhecido como Casio ( apesar de essa ser apenas a marca) é um dos mais resistentes conhecidos para o homem... e ursos tropicais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Não percam o próximo post, porque nós também não!" xD

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nhex às 00:49

2 comentários

De Xin a 22.05.2008 às 13:30

sao fantásticos portanto xDD

*

De Nhex a 22.05.2008 às 13:49

eu nunca tive um xD mas sei d pessoas k usam aos anos... xD

Comentar post