Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Post maior que o Senhor dos Anéis.

por Nhex, Quinta-feira, 26.06.08

 Portanto, mais uma vez não venho aqui à mais de um dia por causa da minha internet fantástica. Mas não há-de ser nada visto que já aqui estou. Portanto resolvi conceber um post que englobasse 4 posts, ou seja um post que até vai sair dos monitores de quem estiver a ler, ou talvez não. Mas a publicidade é algo muito bom e por isso devemos pensar que sim, que este bicho vai sair do monitor. Por isso ponham a vossa resolução em 4000 x 2000 ou uma coisa assim parecida.

 Agora que já temos uma ideia da estrutura do post, vamos falar do receheio, mais propriamente os temas a trarar, sim porque algo tão astronómico não pode tratar só de um tema. Posso sempre falar de futebol mas nunca gostei muito de jogos de tabuleiro. Por isso vou-me manter com a mesma táctica e tratar de coisas assim mais para o lado obscuro.

 Comecemos então, ora tudo remonta a segunda-feira dia 23 de junho, o dia do exame nacional de matemática do 12º ano, exame no qual participei. Mas primeiro terei de falar do caminho díficil que foi necessário percorrer até chegar à escola e eventualmente à sala para começar a fazer o exame. Acordei eram 7 da manhã, estava um nevoeiro cerrado mas não me preocupei porque eu estava dentro de casa e ele lá fora (pensamento que caiu por terra quando tive que sair de casa). Enquanto tomava o pequeno almoço vi nas notícias que havia uma casa à deriva no mar. Eu ri-me até começar a ver água a entrar pela porta... Fui à janela e olhei para baixo e vi que a casa era minha. Devido ao nevoeiro cerrado os helicópetros de salvamento não estavam autorizados a levantar voo. Foi então que eu peguei em duas colheres de pau para fazer de remos. Usei o sinalizador sonoro do farol para me guiar. Até que consegui por fim chegar ao terreno onde a casa deveria estar colocada. Mas de repente vi duas pessoas a falar árabe que me disseram que tinha passado a fronteira Portugal-Marrocos. Esta fronteira existe e fica aqui no norte de Portugal onde o nosso país faz fronteira com 3 páises. Alemanha, Marrocos e Cuba são os países que aqui fazem fronteira. Posto isto resolvi remar mais 2 metros até que coloquei a casa no sítio certo. Estava entã na hora de entrar no carro e ir para a escola.

 

 

 

 

 Antes que perguntem "Para quê a foto da malagueta?", eu digo já, resolvi colocar uma imagem picante para continuar a ter a vossa atenção

 Vou falar agora do episódio com os senhores condutores de camionetas aqui da minha terra. Depois de fazer o exame  eu não queria fazer 3 Km a pé e por isso resolvi ir apanhar o autocarro. Esperei até à uma hora e vinte minutos por este. Quando finalmente para o autocarro o condutor diz-me que não há autocarros para a minha terra quando as aulas acabam. E disse-me que devia ter apanhado o autocarro que passou na frente. Eu vi o autocarro, mas este não tinha nenhum aviso ou indicação de que passava sequer perto de onde eu moro. ORA ISTO DEIXOU ENERVADO POIS É UMA PARVOÍCE, NÃO HÁ ORGANIZAÇÃO NA ÚNICA EMPRESA QUE TEM AUTOCARROS POR ESTA ZONA, POR ISSO SEMPRE QUE VIEREM A ESPOSENDE NÃO APANHEM AUTOCARROS DA AUTOVIAÇAO DO MINHO POIS PODEM TER RESPOSTAS DESTAS ABSURDAS DE QUE "Ah não há autocarros para esses lados nas férias!" POR ISSO APANHEM UM TÁXI OU ASSIM OU ENTÃO PEGUEM EM PEDRAS E ATIREM AO MAR OU ASSIM...

 Agora que desabafei, se calhar está na hora de falar da descoberta animal desta semana. O sapo das planícies da Sibéria (Sapis Geladdium). Este animal foi descoberto por acaso quando um explorador o encontrou debaixo da folha de uma palmeira siberiana (Siberius Palmirae), vou por uma foto, que isto às vezes falar é fácil...

 

 

 Portanto, no mundo desportivo foi estabelecido um novo recorde mundial de corrida de mãos, na qual se fazem 100 metros de sprint mas com as mãos. O recorde foi estabelecido por Ricardo Antunes, originário do Brasil. Esta prova vai entrar nos Jogos Olímpicos de 3023. Visto que o post ainda não tem o tamanho desejado vou contar agora a história da Capuchinho Vermelho e os 7 anões.

 Era uma vez, algures numa terra com um nome banal onde tudo é muito colorido e onde os animais falam, uma rapariga que ia visitar a avó que estava com uma constição em casa, devido a ter ido assistir a um concerto dos Beatles ao ar livre em 1963. Viviam-se tempos difícieis e eram conhecidos os ataques do bando dos 7 anões na floresta encantada onde as árvores falam e são os seres mais sábios do mundo, mas que nunca avisam do perigo quando os ursos que falam com uma voz rouca e rosnam como leões estão prestes a atacar os bichos inocentes . Mas se calhar é porque não se querem meter nos assuntos dos outros. A rapariga antes de partir para a casa da avós, passou por uma pastelaria para levar ums bolos para o lanche. Ao sair da pastelaria partiu então para o cruzamento em que há uma estrada perfeitamente segura e uma estrada que vai por dentro da floresta. Rebelde como era (visto que usava um capuchinho tipo criminoso de gang tribal se é qu isso existe) partiu para a estrada segura, só que teve um acidente e foi parar ao meio da floresta, ou seja como já disse o meio da floresta era atravessado por outra estrada, sendo que ela foi parar a outra estrada. Como não queria voltar atrás resolveu seguir a estrada. E foi quando os anões atacarm, eles roubaram tudo, até a bicicleta só deixaram o dinheiro. Quando chegou a casa da avó a rapariga esqueceu-se que a avó já não morava naquela casa e que se tinha mudado para a mansão do campo. E é assim que acaba a história.

 Para terminar era só para dizer que vocês adormeceram a meio e só vão apanhar os créditos finais.

 

 

 

Produtor executivo:

Duende Alfredo.

 

 

 

Director:

Nhex.

 

 

Assistente de gravação:

"Filmador" Duarte

 

 

Perito em sobrevivência.

Macgyver

 

 

 

 

 

 

 

"Não percam o próximo post, porque nós também não!" xD

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nhex às 15:18

4 comentários

De Bisc8 a 26.06.2008 às 16:31

Ainda existe a Linhares, mas...

A auto aviação ainda dá para dar umas quedas, o q torna a viagem mais entusiasmante ^^

Yeah!

=D

De Nhex a 26.06.2008 às 16:34

pois mas tabem dá pa ir apé e nao dentro do autocarro a pe mesmo a pe pa casa xD

De Xin a 26.06.2008 às 16:31

xDD

eu vi logo que tinha adormecido xD não é que seja normal em mim adormecer a ler livros ou a ver filmes ..mas vá tinha um pressentimento-zinho xDD

E eu também acho que a Auto-Viação do Minho às vezes é fantástica é, mas pronto é graças a ela que às vezes chego a casa lá pas duas da tarde (isto depois de ter entrado no dito veiculo à uma hora e trinta minutos)

*

De Nhex a 26.06.2008 às 16:34

mas isso é porque pronto xD

*

Comentar post